Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

A sociedade atual passa por uma fase de grandes transformações, e a maioria das pessoas encontra grandes obstáculos em descobrir um referencial ideal para uma vida social saudável. Preocupado com os rumos desta sociedade Hiroike fundou o Instituto de Moralogia (do Japão), em 1926. Hoje, o Instituto é uma fundação de direito privado reconhecido pelo Ministério de Educação do Japão como instituição de educação escolar e social e de utilidade pública. Há, no Japão, aproximadamente 50.000 membros associados.

O Instituto de Moralogia visa à educação vitalícia (educação continuada) e à educação por gerações, e tem o propósito de contribuir para a construção de uma sociedade cada vez mais sadia, humana, harmoniosa e, sobretudo, feliz.

Moralogia visa não só à compreensão da parte teórica, mas também, à sua aplicação na vida cotidiana, não sendo um ensinamento para mera divulgação. Entender a teoria e assimilar essa teoria, ou seja, ficar imbuído desse espírito são situações distintas. Muitas pessoas, entretanto, limitam-se a compreender a teoria e se equivocam ao julgar que já estão praticando os ensinamentos em sua plenitude. SABER não é o mesmo que SER. Precisamos evitar esses equívocos e buscar a verdadeira maturidade, a perfeição. Para isso, os treinamentos e as práticas morais contínuas são necessários.

Dessa forma, as atividades do Instituto de Moralogia são de cunho educacional e estão centradas na realização de cursos, ciclo de palestras, seminários, grupos de estudos e reuniões familiares. Há também alguns eventos recreativos visando à integração e confraternização dos associados, mas a preocupação principal dessas atividades está sempre voltada para o aprimoramento dos pensamentos e sentimentos no momento dos preparativos e dos eventos. A sede central em Chiba, a 30 km de Tóquio, está situada num campus de aproximadamente 40 hectares, com modernas instalações projetadas para proporcionar um ambiente sadio, de harmonia e de fraternidade.

No campus, há também a escola pré-primária, o colégio e a Universidade Reitaku, reconhecida pela qualidade de seu ensino de economia e idiomas. Na sede central e nos seus Centros Educacionais, promovem-se anualmente dezenas de cursos e seminários, com duração e públicos-alvos diversificados como empresários, professores, administradores, senhoras, assalariados, estudantes, e também o público geral, procurando incentivar, no dia-a-dia do curso, o exercício dos princípios desta ciência.

Em paralelo, por iniciativa de seus membros, promovem-se em todo o Japão milhares de reuniões e ciclos de conferências visando à divulgação da ciência e ao aprimoramento das pessoas. As atividades do Instituto constituem um autêntico movimento de despertar para uma nova moralidade, tendo como suporte principal a dedicação voluntária e espontânea de seus membros em prol do melhoramento de suas respectivas comunidades locais. Hoje, o Centro de Pesquisas da Ciência da Moral, do Instituto de Moralogia, prossegue desenvolvendo estudos e pesquisas da moralogia (ciência da moral) de acordo com o que foi proposto por Hiroike em seu Tratado.

O Centro tem como objetivos:
(i) realizar estudos sobre ética e moralidade especialmente sob a ótica da ciência humana;
(ii) realizar pesquisas sobre a consciência moral e estruturar um banco de dados internacional sobre educação moral;
(iii) desenvolver estudos de temas atuais como ética comercial, eco-ética, bio-ética e ética familiar.

O Centro pretende atuar como base de uma rede de instituições e órgãos de pesquisa internacional, promovendo a comunicação e o intercâmbio entre pesquisadores e especialistas em ética, no mundo inteiro.

go to top
O quadro a seguir mostra os principais fatos que ilustram a evolução do Instituto de Moralogia, no Japão.
go to top

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player